O que são soluções Enterprise e como desenvolvê-las?

Publicado: 7 de outubro de 2014 em Abap, C#, C/C++, Cloud, Java, JavaScript, Python, Ruby on Rails

O termo Enterprise se refere a organização empresarial corporativa. Na indústria de computadores, o termo é frequentemente usado para descrever qualquer grande organização que utiliza computadores, sistemas operacionais, softwares ou ferramentas de desenvolvimento para o mundo dos negócios. E ao analisarmos o DNA das soluções Enterprise que encontramos nos dias de hoje, sem duvida encontraremos a herança de uma empresa que foi amplamente responsável por tudo que conhecemos, a IBM, empresa pioneira no desenvolvimento de hardware e softwares corporativos.

O principal software corporativo é chamado de Enterprise Resource Planning (ERP) e grande parte de toda infraestrutura e metodologias existentes no universo corporativo prezam garantir que este software funcione perfeitamente desde o inicio da era da computação empresarial. O ERP nasceu de seu antecessor, Manufacturing Resource Planning (MRP) e evoluiram desde os primórdios dos pacote de gerenciamento de banco de dados comercial desenvolvido por Gene Thomas na IBM na década de 1960. Logo os primeiros sistemas ERP foram concebidos como uma ferramenta organizacional e de programação para as empresas industriais. A função da próxima geração de sistemas de software ERP foram estendidos além dos limites do que poderia ser feito para uso interno de uma empresa de fabricação individual e começou a incluir clientes e fornecedores. Não demorou muito para que outras indústrias reconhecessem os benefícios dos sistemas ERP, então as agências governamentais e organizações do setor de serviços também começaram a tirar proveito desta tecnologia.

A evolução se deu dos processos executados em grandes mainframes, como IBM/360 para os processos atuais que gerenciam enormes quantidades de dados em tempo real e são executados em diferentes plataformas transpondo os limites físicos das empresas, permitindo que o processo de trabalho continue sem fronteiras e a qualquer hora, em qualquer lugar.

De onde vem os softwares Enterprise?

Um rápido passeio pela historia das três maiores soluções Enterprise encontradas no mercado de software da atualidade, nos mostram o como foi o inicio dos sistemas corporativos:

A SAP AG criada em 1972 por cinco consultores da IBM que perceberam a possibilidade de criar um pacote de software padrão a ser executado em um mainframe IBM. Em dezoito meses foi criado o sistema R que foi renomeado para R/1, sendo seguido pelo sistema R/2 de duas camadas e logo depois o R/3 apareceu inicialmente no final dos anos 80 quando a IBM lançou sua arquitetura SNA, mas foi decidido trabalhar com Unix no lugar do mainframe IBM e após cinco anos de desenvolvimento, em 1992 o sistema R/3 finalmente foi lançado.

A JD Edwards World Solution Company, foi fundada em março 1977 e era uma empresa de software empresarial, o foco inicial da empresa foi o desenvolvimento de um programa de contabilidade necessário para seus clientes. Seu produto mais popular chamado World era centralizado em servidores, bem como multiusuário; os usuários poderiam acessar o sistema usando um dos vários terminais de computador da IBM ou “telas verdes”. Como um sistema ERP, o JD Edwards World incluía as três áreas básicas de atuação: analista funcional/negócios, desenvolvedor/programador e  administração do sistema.

O Microsoft Dynamics AX foi originalmente desenvolvido como uma colaboração entre a IBM e a dinamarquesa Damgaard Data que resultou no IBM Axapta. O Axapta foi inicialmente lançado em março de 1998, nos mercados dinamarqueses  e norte-americanos. A IBM devolveu todos os direitos sobre o produto para a Damgaard Data logo após o lançamento da versão 1.5 antes da Damgaard Data ser fundida com Navision Software A/S em 2000, a empresa combinada, inicialmente Navision Damgaard, depois Navision A/S, foi adquirida pela Microsoft em julho de 2002 e em setembro de 2011, a Microsoft anunciou o lançamento da versão nova AX 2012.

Hoje a IBM não possui uma solução de ERP mas ela endossa através de suas alianças poderosas soluções em conjunto com a SAP e Oracle:

IBM ERP Alliance: http://www.ibm.com/solutions/alliance/us/en/index/erp.html

????????????????????????????????????????
O que os Softwares Corporativos Podem Fazer?

Unificar os dados como um todo, integrando os sistemas de gestão empresarial, permitindo a centralização de todo o negócio em uma única fonte, pois são desenvolvidos para atender às necessidades das diferentes áreas de uma empresa.

As varias ferramentas oferecem aos seus gestores um maior controle sobre suas operações e planejamentos, interligando todos os departamentos e se tornando um importante apoio às decisões estratégicas da diretoria, indicando os mercados mais lucrativos no qual pode-se investir.

Como beneficio a empresa passa a obter maior agilidade aos processos e uma maximização de resultados a longo prazo, com a padronização das informações internas consegue-se uma ampla visibilidade dos procedimentos empresariais e uma automação das dinâmicas de apoio. A obtenção de dados em tempo real, possibilita a eliminação das falhas de comunicação entre os setores e um melhor gerenciamento de qualidade de seus produtos ou serviços e também um melhor relacionamento com os seus clientes.

Como é a arquitetura de um software Enterprise?

Os softwares Enterprise geralmente utilizam o topo da tecnologia disponível em termos de hardware. Novos hardwares são construídos para atender as novas exigências que as empresas demandam com o crescimento baseado no beneficio da tecnologia que elas adquirem, sendo assim novos hardwares necessitam de novas versões de softwares e sistemas operacionais para que possam ser controlados, gerando um ciclo de desenvolvimento de tecnologia de ponta.

Os programas Enterprise atuais utilizam uma arquitetura de três camadas, cada camada é auto contida o suficiente de forma que a aplicação pode ser dividida em vários computadores em uma rede distribuída. As camadas são compostas da interface do usuário (Camada de Apresentação ou Servidor de Apresentação); da lógica do negócio (Camada de Negócio ou Servidor de Aplicação) e da camada de banco de dados (Camada de Dados ou Servidor de Dados). Cada camada desta arquitetura é normalmente mantida em um ou mais servidores para tornar-se mais escalonável e independente das demais. Com o mesmo objetivo são utilizadas tecnologias de middleware como, por exemplo, COM, CORBA, Web Services ou RMI. Esta arquitetura tem como características baixos custos de disponibilização, de mudança da base de dados, de mudança na lógica de negócios, eficiente armazenamento e reutilização de recursos.

Três camadas SAP:

R/3 - Três camadas

R/3 – SAP – Três camadas

Três camadas Oracle:

JD Edwards - três camadas

JD Edwards – Oracle – Três camadas

Três camadas Microsoft:

Dynamics - Microsoft - Três camadas

Dynamics – Microsoft – Três camadas

Como funcionam na pratica para desenvolvedores e consultores?

Os softwares corporativos que integram a linha empresarial como já vimos ditam não só a tecnologia de hardware e software mas também o funcionamento de empresas de tecnologia, de desenvolvimento ou consultorias que trabalham com este tipo de solução.

No mercado de softwares corporativos um desenvolvedor em alguns casos também é um tipo de consultor ou especialista, outras profissões que conhecemos no mercado da tecnologia também se enquadram no time de consultores tendo sua própria nomenclatura, os códigos fontes são abertos e podem ser herdados e modificados, porem geralmente tudo que é desenvolvido dentro de um software corporativo pela licença sob o qual ele é gerido é de propriedade da empresa fabricante do software, entretanto é permitindo que consultorias desenvolvam e comercializem módulos adicionais para seus produtos seguindo as melhores praticas de desenvolvimento, implantação e manutenção da empresa detentora da solução.

Os sistemas ERP podem se conectar com qualquer banco de dados topo de linha do mercado e tem como parceiros as empresas fabricantes de cada banco, quando também não é proprietária de uma solução de banco de dados, em ambos os casos os bancos de dados possuem Features exclusivas desenvolvidas para uso com cada um destes sistemas. Os sistemas ERP contam com um dicionário de dados que controla o banco de dados em uso, permitindo que o sistema e os desenvolvedores utilizem uma linguagem única para acesso a dados. Possuem também seu próprio compilador e sua própria linguagem de programação na qual as consultorias podem desenvolver novos módulos ou modificar módulos existentes.

A SAP possui a linguagem Abap, a Oracle utiliza entre outros métodos a linguagem C e a Microsoft a linguagem X++. As empresas terceirizadas também podem desenvolver outros softwares corporativos que se comunicam com o ERP através de um protocolo de comunicação especifico, geralmente utilizando as tecnologias DCOM ou Corba e são nada mais que interfaces para a comunicação entre um sistema proprietário e outro compatível de terceiros através de conexões TCP/IP e podem chamar funções remotas do ERP que são criadas para inserir ou exportar dados garantindo a consistência de dados utilizando a própria regra de negocio do ERP e fornecendo uma maneira para que um programa externo escrito em linguagens como  Java, C, C ++C# ou outras línguas possam também atuar como o cliente ou servidor em uma chamada.

SAP – Abap: Linguagem de programação.

Oracle – JDE: Development Tools.

Microsoft – MorphX: IDE e linguagem X++.

Solutions_key
Como é a Metodologia dos Softwares Enterprise?

Com décadas de experiência no mercado corporativo os softwares empresariais desenvolveram algumas metodologias ao longo dos anos que possibilitam que as empresas utilizem de forma adequada suas soluções, abrangendo todas as fases de um projeto desde a engenharia de software, a definição de escopo, passando pela especificação funcional, design, construção, testes, até chegar à validação, implantação e uso produtivo da solução.

ASAP Methodology: Metodologia ASAP

Oracle Unified Method: Metodologia OUM

Microsoft Dynamics Sure Step methodology: Metodologia MS Sure Step

Falando de modo genérico já que estamos nos referindo a três ótimos softwares empresariais da atualidade, podemos perceber que os três possuem uma arquitetura semelhante que proporciona uma metodologia muito similar para execução de seus projetos, deste modo, segue uma visão geral de um projeto corporativo.

A fase de preparação geralmente é executada por um gerente de projetos e engloba o escopo, estimativas, planejamento inicial do projeto, cronograma, aspectos técnicos, definição de equipe, identificação de riscos e estratégias, planejamento de controle de qualidade e o inicio do projeto.

A fase inicial, já com os recursos definidos em ação, o gerente de projeto e os analistas funcionais devem tratar do levantamento dos processos de negócio, gestão do projeto, mudanças organizacionais, definição dos novos processos de negócio, necessidades e mudanças organizacionais.

Com toda a definição realizada, já na fase de customização e desenvolvimento, entra em cena os consultores especialistas que iniciam a configuração, implementação e o desenvolvimento das definições funcionais que entre elas estão a configuração base, a configuração final, desenvolvimento de programas, implementação de interfaces, testes unitários, testes integrados, documentação de cenários e processos, execução dos treinamentos aos key users e usuários, controle de qualidade e a correção de possíveis erros.

Na fase de pré-produção toda atenção se volta aos detalhes finais como, testes de volume, testes de stress, planejamento da implantação, estratégia de implantação, treinamentos finais e o controle de qualidade.

Com tudo pronto o projeto é finalmente implantado e o sistema é colocado em produção e os retoques finais são a transferência de pré-produção, ajuste da configuração de hardware, ajustes na configuração de software, base de dados, sistema operacional e outros. Só então se inicia os treinamentos finais, suporte aos key-users e usuários e encerramento do projeto.

Ambientes Corporativos

Integrando a metodologia de gestão de projeto os softwares corporativos e suas demais ferramentas são desenvolvidas para utilizar ambientes específicos nos quais tem o intuito de maximizar a eficiência dos métodos de implantação, desenvolvimento, testes, qualidade, treinamento, utilização e gerenciamento dos produtos adquiridos. Cada ambiente possui suas especificações de uso e são utilizados para uma finalidade especifica e devido a eficiência deste modelo outras metodologias também utilizam alguns destes cenários.

Ambientes do SAP:

Alguns dos ambientes SAP

Alguns dos ambientes SAP

Ambientes da Oracle:

Alguns dos ambientes Oracle

Alguns dos ambientes Oracle

Ambientes da Microsoft:

Alguns dos ambientes Microsoft

Alguns dos ambientes Microsoft

Como Desenvolver Suas Próprias Aplicações Enterprise?

As grandes empresas de tecnologia que desenvolvem o hardwaresoftware para o mercado corporativo em sua maioria também desenvolvem ferramentas para desenvolvimento de softwares para empresas terceirizadas, para que estas possam desenvolver seus próprios softwares empresariais ou soluções que complementas as soluções já existentes, entre elas a Oracle, a IBM, a Microsoft e com exceção da SAP que também utilizam em certos casos o Java da Oracle e ferramentas da IBM como a IDE Eclipse. Todas disponibilizam um vasto matérial sobre como desenvolver seus próprios projetos Enterprise, veja os seguintes links:

Microsoft: http://msdn.microsoft.com/en-us/library/ff648951.aspx

Oracle: http://www.oracle.com/technetwork/java/javaee/overview/index.html

IBM: http://www.ibm.com/developerworks/

SAP: Enterprise Learning

O primeiro passo é ter em mente que um software enterprise bem sucedido necessita de hardware adequado, arquitetura e programação adequada, metodologia adequada, consultoria adequada e o mais importante de tudo um grande know-how das regras de negocio das áreas incluídas no escopo de sua solução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s