MINI SAP e Hello World – ABAP

Publicado: 10 de fevereiro de 2014 em Abap

Em ABAP temos conceitos comuns com outras linguagens de programação orientada a objeto a diferença é que objetos ABAP  contam com um conceito do R/3 basicamente divididos em dois tipos distintos. Os objetos compõem todo o ambiente de tempo de execução ABAP e representam a extensão orientada a objeto da linguagem ABAP.

O ambiente de tempo de execução:

  • ABAP Workbench permite que você crie objetos R/3 Repository, como programas, objetos de autorização, objetos de travamento, objetos de customizing, e muitos outros. Usando módulos de funções, você pode encapsular funções em programas separados com uma interface definida.
  • Business Object Repository permite que você crie SAP Business Objects para uso interno e externo (DCOM/CORBA).

A extensão da linguagem orientada a objeto:

  • Objetos ABAP suportam programação orientada a objeto. Orientação a objeto (OO), é um modelo de programação que une dados e funções em objetos. O resto da linguagem ABAP é primeiramente intencionada para programação estruturada, onde os dados são guardados em tabelas de banco de dados e programas orientados por funções os manipulam.
  • A implementação do modelo orientado a objeto do ABAP é baseado em modelos de Java e C++. É compatível com objetos externos como DCOM e CORBA. A implementação de elementos orientados a objeto no kernel da linguagem ABAP tem aumentado consideravelmente o tempo de resposta quando se trabalha com objetos ABAP.

Programação Orientada a objeto

Programação orientada a objetos representa o mundo real. Na programação orientada a objetos, implementa-se um conjunto de classes que definem os objetos presentes no sistema de software, programação orientada a objeto, é um método de resolução de problemas no qual o solução do software reflete objetos do mundo real.

Objeto

Em ciência da computação, objeto é uma referência a um local da memória que possui um valor. Um objeto pode ser uma variável, função, ou estrutura de dados. Com a introdução da programação orientada a objetos, a palavra objeto se refere a uma instância de uma classe.

Em programação orientada a objetos, um objeto passa a existir a partir de um “molde” (classe); a classe define o comportamento do objeto, usando atributos (propriedades) e métodos (ações).

Classes

Em orientação a objetos, uma classe é uma estrutura que abstrai um conjunto de objetos com características similares. Uma classe define o comportamento de seus objetos através de métodos e os estados possíveis destes objetos através de atributos. Classes, que podem conter dados e funções, apresentar tipos definidos pelo usuário em um programa. Tipos definidos pelo usuário em linguagens de programação tradicionais são coleções de dados que, em conjunto, descrevem atributos de um objeto e estado.

Referencia

Referência na ciência da computação é registro que aponta o local em que se encontram armazenados os dados que identificam outro dado.

Encapsulamento

Objetos restringem a visibilidade de seus recursos (atributos e métodos) aos outros usuários. Todo objeto tem uma interface, que determina como os outros objetos podem interagir com ele. A implementação do objeto é encapsulada, isso é, invisível fora do próprio objeto.

Polimorfismo

Na programação orientada a objetos, o polimorfismo permite que referências de tipos de classes mais abstratas representem o comportamento das classes concretas que referenciam. Assim, é possível tratar vários tipos de maneira homogênea (através da interface do tipo mais abstrato). O termo polimorfismo é originário do grego e significa “muitas formas” (poli = muitas, morphos = formas).

O polimorfismo é caracterizado quando duas ou mais classes distintas tem métodos de mesmo nome, de forma que uma função possa utilizar um objeto de qualquer uma das classes polimórficas, sem necessidade de tratar de forma diferenciada conforme a classe do objeto.

Herança

Herança é um princípio de orientação a objetos, que permite que classes compartilhem atributos e métodos, através de “heranças”. Ela é usada na intenção de reaproveitar código ou comportamento generalizado ou especializar operações ou atributos. O conceito de herança de várias classes é conhecido como herança múltipla.

Primeiro programa ABAP

Após a seguir a instalação do Mini SAP e SAP GUI você está apto a executar seu primeiro programa ABAP.

  1. Execute o SAP LOGON.
  2. Escolha o servidor NSP.
  3. Entre com o LOGIN pelo usuário BCUSER.
  4. Digite a transação: se38.
  5. Em Program digite: Zhelloword (não esqueça que de iniciar seus programas com o caractere Z ou Y) e clique em Create.
  6. Em Title digite: Hello World.
  7. Em Type escolha: Executable Program.
  8. Clique em Save e em Local Object.
  9. Digite o código fonte do quadro abaixo.
  10. No menu Program clique em activate, escolha o nome do seu programa e clique OK.
  11. Após o programa ativo aperte a tecla F8 para testar.

ABAP

*---------------------------------------------------------------------*
* Report  ZHELLOWORLD
*
*---------------------------------------------------------------------*
* Desenvolvimento Aberto
* Primeiro Programa ABAP - Hello World Abap
*---------------------------------------------------------------------*

REPORT  ZHELLOWORLD.

write: / 'Hello World'.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s